quinta-feira, 2 de julho de 2015

Leeuwenkuil Cinsault 2014

Monocasta feito a partir de Cinsault.

No nariz há anis, madeira torrada, tabaco e ameixa.

Elegante, equilibrado, morno e com especiaria. Notas muito subtis de anis e ameixa. Não tem muitas dimensões para medir. É simples e direto.



Final médio.

Classificação:

Made from Cinsault.

In the nose there is anise, toasted oak, tobacco and plum.

Elegant, balanced, lukewarm and spicy. Anise and plum hints. Does not provide extra dimensions to feel. It is simple and direct.

Medium finish.

Ratting:  

The Hutton 2013


Monocasta feito de Cabernet Sauvignon. Projeto próprio do enólogo Frans Smit.

Muito denso e escuro. Não há grande descoberta no nariz.

Na boca tem um pouco de álcool a mais e fica explosivo e picante. Anda por lá baga curada em fumo. É um tinto para beber à lareira quando está frio. O excesso mata a compostura. No final sabe a caramelo.

Final ardente.

Classificação:


Made from Cabernet Sauvignon. It is special project of Frans Smit.

Very dense and dark in the nose, does not interact.

It has lots of alcohol. Becomes a time bomb with a spicy character. Lots of dark smoked berries. It is a red that pairs with a fireplace when it is too cold, but the excess kills the balance. In the end there is some caramel.

Ends hot.

Ratting:

Idiom 2008

Feito a partir de um blend de Shiraz, Mourvèdre e Viognier.

Os aromas são negros. Amora, ameixa, uva passa, madeira torrada. Andam também por lá umas folhas verdes desidratadas.

Este vinho é explosivo, doentio e viciante. Talvez forte demais para muitos, de tão gordo ser. A musculatura é feita de ameixa, amora, pimenta preta, barra preta de chocolate, estruturado, rico, rijo e encorpado.

Final a tender para o infinito.

Classificação:

Made from a blend of: Shiraz, Mourvèdre and Viognier.

Dark aroma. Plum, blackberry, raisin, toasted oak with some hints of green leaves.

This wine explodes, is sick and provides addiction. Maybe to strong for many, such is the fat it has. The muscle fibers are composed of plum, blackberry, black pepper, dark chocolate, it is structured, rich, stiff and full bodied.

Ends close to infinite.

Ratting:

sábado, 13 de junho de 2015

21 Gables Chenin Blanc 2013

Amoras a kivi, pêssego e limão . É aromatico e interativo.

Muito kivi na frente, pesego, limão e meloa no fim. Salgado, fresco, muito bem focado e delicioso. É um autêntico tutti fruty de verão que termina em forte redução mineral.

É tecnicamente perfeito altamente viciante, mas aborrecidamente previsível.

Final longo.

Classificação:

Aroma is filled with kiwi, peach and lemon. It is aromatic and interactive.

Lots of kiwi upfront, peach, lemon and cantaloupe. It is salty and fresh, focused and delicious. It is truly a summer tutti fruity that ends in strong mineral reduction.

It is technical perfect and enjoyable, mas it is so predictable boring.

Long finish.

Rating:

Hamilton Russell Vineyards Chardonnay

Aromas a groselha amarela, limão. É químico de caráter.

Super focado e afiado, seco, deixa lastro com muita groselha amarela, limão e simulação a frutos secos. Parece que estamos a comer uma barra concentrada de vinho para retirar extrato.

Final longo e balsâmico.

Classificação:

Aroma presents gooseberry and lemon. It have a chemical character.

Lots of gooseberry and lemon. Super focused and sharp. Dry, structured with dried fruits simulation. It seems we are eating a wine candy bar to extract a sample.

Long and balsamic finish.

Rating:

Boplaas 2010 Cape Vintage Reserve Port

Alguma vez tinha de ser. Entrar pelo território da imitação. Ao contrário de outros países que defendem a origem dos seus produtos, Portugal permite que continue a ser produzido vinho fortificado com a designação de Porto.

Figo no aroma e um pouco de uva passa.

Sedoso, sabe ao recheio de bolachas de figo. Tem alperce em calda e uva passa. No final aquece como o diabo e fica apimentado. Muito concentrado, rico e macio.

Final longo.

Numa prova cega, este Cape Vintage iria envergonhar muitos Tawnys.

Classificação:

The challenge was on. Enter in imitation territory. Contrary to other countries that defend their products, Portugal allow that fortified wine with the designation of Port continues to be produced around the world.

Aroma is rich, with figs and raisins.

Silky, taste like fig cookies filler. It have canned peach and raisin. In the end becomes hot as hell and spicy. Lots of concentration, rich, full and mildness.

Long finish.

In a blind tasting, this Cape vintage will shadow a lot of Tawnys.

Rating:

sábado, 16 de maio de 2015

Anura Chardonnay 2014

Feito de  Chardonnay.

Fruta ultra madura e alperce no nariz.

Na boca parece que estou a comer fruta passada, enjoativo, pastoso. Não tem graça, parece um conjunto de bolas de gelado misturadas.

Termina médio.

Classificação:

Made from Chardonnay.

Ultra ripe fruit and peach in my nose.

In the mouth tastes like ripe fruit on its way to rotten. It does not have any kind of focus. it is like a blend of ice cream balls.

Ends medium.

Ratting:

Pongrácz rosé

Sobre o Pongrácz NV que sabe a biscoito e é milagroso, ainda não tive oportunidade de escrever. Diz-se aqui no hemisfério Sul este rosé ainda tem mais fama.

Nariz sem expressão.

Muita mousse carbonizada, framboesas e cristais de quartzo. Direto e simples. Gelado sabe melhor.

Termina curto.

Bom para entrada ou para beber junto à praia. Neste caso em Hout Bay.

Classificação:


The Pongrácz NV it is a magic sparkling for the money, but unfortunately I did not had the time to write about it. In the South hemisphere, it is said that this rosé it is still better.

The nose is mute.

Lots of fake mousse, cranberries, raspberries and mineral quartz. Direct and simple. Close to freezing point tastes better.

Ends short.

Good for solo or to drink at the beach, like this one in Hout Bay.

Ratting:

Mullineux Old Vines 2013

Edição especial Kloof Street do produtor. Feito a partir de Chenin Blanc, Clairette Blanche e Viognier.

Flores silvestres, mel cristalizado, fruto de caroço nos aromas que se agarram ao nosso corpo como um feitiço.

Sabe a mel silvestre, intenso, groselhas amarelas, ultra concentrado, como pudim de abade priscos, mistura-se na perfeição com a nectarina. Mas as camadas não acabam. Tem frutos secos, resina e liberta balsâmico como Vicks VapoRub.

É um vinho para beber devagar. Chega a amuar se não o bebemos a solo e queremos debicar a comida.

Termina longo perto do infinito.

Classificação:



Special edition, called Kloof Street, made from a blend of Chenin Blanc, Clairette Blanche and Viognier.

Wild flowers, crystallized honey, gooseberries that surround or body like a spell.

It tastes to wild honey, gooseberries, intense, deep, blends in perfection with apricots. The layers did not end here. Dried fruits, resin full of balsamic like Vicks VapoRub.

Drink it slowly, enjoy it and let it end close to infinite.

Ratting:

sábado, 2 de maio de 2015

One Man Band 2008

Este é um projeto que junta a arte à produção de vinho. O rótulo que é um desenho quase infinito de objetos musicais, que fazem lembrar a produção de vinho e que ao mesmo tempo está relacionada com o blend das castas utilizadas, que têm de em simultâneo encontrar a harmonia. O projeto é da autoria de Bruce Arnott, um escultor Sul Africano, que decidiu dar expressão à produção de um vinho onde as uvas são provenientes de duas quintas com características diferentes. A quinta de Brocha e de Iona.

Feito a partir de Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah,  Mourvèdre, Petit Verdot e Viognier.

Aromas a bagas madura, passas, frutos secos, parece que é um Porto.

Sendo mediamente encorpado, não se deixa abafar pela camada de sabores de ameixa, framboesa, amoras, passas, chocolate, madeirinha ligeiramente tostada. Dá para comer à colher. Parece mousse.

Final longo de sonho.

Classificação:

This is a project that links art with wine production. the label is an almost infinite drawing that pictures an infinite set of musical artifacts that resembles wine and at the same time it is related with the wine grapes blend that must play in harmony. The project author is a South African sculptor called Bruce Arnott and the wine is also a mix of grapes that comes from two different estates: Brocha and Iona.

Made from a blend of Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah,  Mourvèdre, Petit Verdot and Viognier.

Intense aromas of berries, dried fruits and raisins. It seems a Port wine.

It's medium body that does not suffer from the juxtaposition of the layered flavors, like plum, blackberry, raspberry, raisins, chocolate and toasted oak. You can eat it with a spoon, like chocolate mousse.

Long finish with shining stars.

Rating: